UEL estuda hidrogênio e metano de mandioca

Pesquisa aposta na produção de energia limpa a partir de fécula de mandioca, derivada da produção de agroindústrias espalhadas pelo Paraná

A Universidade Estadual de Londrina (UEL), por meio do Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU) e do diretório de pesquisas do CNPq, na área de Engenharia Sanitária, está desenvolvendo um projeto de pesquisa chamado “Produção de bio-hidrogênio e biometano em sistemas combinados acidogênico-metanogênico a partir da água residuária de fecularia de mandioca”. Com 70% do…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine
Leia também
Abrir Whatsapp
Precisa de Ajuda?
Olá! posso te ajudar?