RVD tem condições de se tornar perene, diz Abrace

Para o diretor técnico, Fillipe Soares, programa de redução voluntária de demanda é simples, voluntário e atrativo, ao contrário do programa piloto de resposta de demanda

O programa de redução voluntária de demanda (RVD), que estreou neste mês já com 442 MW de ofertas aceitas e programadas pelo ONS para retirar carga do sistema, reúne todas as condições para se tornar perene depois de abril de 2022, quando sua função emergencial tem previsão de terminar. Esta pelo menos é a visão…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine
Leia também