Portaria autoriza adição de custos fixos a CVU de térmicas sem contrato

Decisão também permite despacho térmico por tempo determinado, limitado a seis meses, seja ele dentro ou fora da ordem de mérito

Em mais um passo para tentar afastar risco de colapso na geração hídrica, o MME autorizou a inclusão de custos fixos ao Custo Variável Unitário (CVU) de termelétricas sem contrato de comercialização e operacionalmente disponíveis, de qualquer fonte – que eram conhecidas pelos mais antigos no setor elétrico como térmicas “merchant“, que liquidam eventuais gerações…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine
Leia também