Light tem desafio de reduzir preço médio de compra de energia

Valor médio dos contratos é de R$ 236,13/MWh e empresa busca queda por meio dos leilões regulados; empresa quer devolver Itaocara e vender fatia em Belo Monte

Um dos desafios da Light é a redução do preço médio de compra de energia (Pmix), que em dezembro do ano passado era de R$ 236,13/MWh. O objetivo da empresa é utilizar-se dos leilões regulados para buscar preços menores da energia, aproveitando-se do fim dos contratos de energia com a termelétrica Norte Fluminense. O porém,…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine
Leia também