Patrocinado
Conteúdo produzido por EDF
06 de outubro de 2021

Lubterm: inovação e performance na lubrificação de equipamentos de alto desempenho

Graxa 100% brasileira de alto rendimento é capaz de manter equipamentos em boas condições de operação por longos períodos

Um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento, patrocinado pela EDF Norte Fluminense S.A, resultou em um novo produto que acaba de ser lançado no mercado. Participaram na execução do projeto as empresas Molygrafit (parceiro industrial), Jordão Consultoria e Projetos e Flowtest Engenharia e Pesquisa. A Lubterm é uma graxa de alta performance, 100% brasileira, aplicável em equipamentos de alto desempenho e expostos à altas temperaturas.

Por ser inteiramente sintética e atóxica, ela pode, inclusive, ser utilizada pela indústria alimentícia. Possui em sua formulação: aditivos (agentes) antioxidantes, antidesgaste, de extrema pressão e um óleo sintético de baixíssima evaporação, proporcionando longos intervalos entre lubrificações.  É resistente a ambientes agressivos como umidade, ácidos e álcalis, além de não ser corrosivo, oferecendo total segurança ao operador. Lubterm é comercializada na consistência 2 e, sob consulta, pode ser produzida em todos os graus NLGI. “Trata-se de produto desenvolvido 100% no Brasil, no âmbito do Programa de P&D regulado pela ANEEL e que já está sendo utilizado em nossas instalações industriais, com performance muito satisfatória e redução de custos”, afirmou Fabio Monteiro Steiner, Gerente de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da EDF Norte Fluminense.

Outra forte vantagem é a de apresentar limite de escoamento, ou seja, é resistente às altas temperaturas sem fluidificar (derreter), pois não possui ponto de gota, ampliando os períodos de lubrificação e evitando a corrosão de peças de máquinas em longos períodos de ociosidade. O diretor da Molygrafit, Walter Martiny, comemorou a inovação e o desempenho da Lubterm, em comparação a produtos consolidados no mercado. “Estamos felizes que o projeto tenha resultado na criação de um lubrificante com característica técnica inovadora, comparado a outros importados disponíveis no mercado, que proporciona lubrificação seca emergencial para casos em que, porventura, ocorra total evaporação do óleo básico”.

A expectativa é que a Lubterm se consolide nos principais mercados consumidores deste tipo de graxa, como usinas termelétricas, fabricantes de alimentos, de chapas MDF para a indústria moveleira, Offshore e de equipamentos que mantenham contato com oxigênio. “Acreditamos que nosso produto também tem potencial para explorar um mercado que nos era desconhecido. O setor elétrico, mais especificamente as termoelétricas, poderão aplicá-la nos Trunnions das turbinas a gás. Afinal, a EDF Norte Fluminense solicitou o projeto P&D para esta finalidade e aprovou o seu uso”, ressaltou Martiny.

DIFERENCIAIS

De acordo com o engenheiro e responsável técnico pelo projeto, Antônio Carlos Angelini Figueiredo, a Lubterm chega ao mercado já com qualidade superior comparada às soluções disponíveis no mercado.

Entre os diferenciais, estão:

  • Graxa nacional para pronta entrega;
  • Melhor relação custo-benefício;
  • Intervalos de lubrificação de até 8.000 horas a 250ºC;
  • Ausência de formação de resíduos resultantes de carbonização;
  • Elevada resistência à carga;
  • Grau alimentício com certificação internacional NSF H-1 (pode manter contato eventual com alimentos sem contaminá-los);
  • Inércia ao contato com oxigênio, eliminando o risco de explosão;
  • Inerte a maioria dos produtos químicos conhecidos;
  • Ausência de ponto de gota, ou seja, não se liquefaz a qualquer temperatura a que seja exposta.

A maioria dos produtos lubrificantes de base mineral começa a degradar antes de atingir a temperatura de 99ºC e param de atuar nos equipamentos em temperaturas inferiores a -18ºC. Já Lubterm, apresenta uma faixa de operação que atua de -20ºC a 400ºC.

Para mais informações, detalhes técnicos e vendas, acesse www.lubterm.com.br.